domingo, 3 de julho de 2016

Tu na minha boca

Meses se passaram desde a nossa última vez, mas tu sabes que és e sempre serás especial e a ultima vez que estivemos juntos, foi magnifica. Tinha tantas saudades do teu calor, tinha tantas saudades de olhar para o teu corpo musculado enquanto me fodias.


Fodes como ninguém, sabes dar prazer e não ser egoísta e o melhor de tudo é que sabes que eu também adoro dar prazer e esse teu caralho na minha boca, fica perfeito, mas isso deves saber, pois da última vez, foi "electricamente" bom.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

O jantar

Bem, desta vez foi um jantar.

O vinho faz-me soltar a "franga" e se bebesse mais, a casa viria abaixo.


Experiência nova para mim. Lubrificante, luvas de latex e dois dedinhos na minha cona,

Mas não é que adorei a "cena"!?

O melhor mesmo foi quando o chupei. Tão fofo, tão liso, tão delicioso.

Gosto desse caralho "Dr.".

Love it





segunda-feira, 24 de novembro de 2014


Ai se eu pudesse dizer o que me vai na alma, não sei se me sentiria feliz ou não, sei sim, que iria sentir um doce prazer de veneno, um doce prazer de saber que fiz contigo o que quis, sem que percebesses.

Ela foi ao lixo....

- Estou!
- Sim, como estas?
- Cá vou e tu?
- Sabes o que estou a fazer?
- Sim, calculo pelo tom da tua voz e também pela hora.
- Podes falar 5 minutos?
- Sim, espera só um pouco.
- Despacha-te por ela foi despejar o lixo.
- Então e já sabes o que estou a fazer? 
- Sim, estás a bater uma punheta.


- Pois estou e a pensar em ti. Ela já me disse que não ando com entusiasmo nenhum mas assim que falo contigo, fico neste estado. Estive a ver o teu facebook e está privado, gostava tanto de ver mais fotos tuas. Vi lá fotos tiradas no nosso tempo e bateu-me uma saudade de estar contigo e de te sentir.
- Eu também gostava de o sentir na minha boca, já tenho saudades.
- Sério?
- Claro que sim, na boca e não só.
- Oh caralho, és uma tesuda e dás-me um tesão que nunca ninguém me deu.
- Isso é bom.
- Estou-me mesmo quase a vir.
- Então vem-te na minha cara como gostas.
- Oh paaahhh, vou-me vir.......mais um pouco acertava era na minha, deixas-me louco. Não me ligues nos proximos tempos, depois falamos.
- Como quiseres.
- Beijos
- Beijocas

sábado, 26 de julho de 2014

...

Há alturas da vida, que me apetece deixar tudo para trás e ir à luta daquilo que quero... mas não posso.



Estou cansada de toda a gente e queria-me esquecer do mundo, pois o mundo esqueceu-se de mim.

"As Cinquenta Sombras de Grey" - Primeiro Trailer Oficial Legendado (Por...


This movie, makes me dream. I never read the book.

terça-feira, 22 de julho de 2014

WTF

Cada um só tem de mim, aquilo que merece.

No teu caso, nada, ou quase nada e sabes porquê? Porque o teu silêncio é a resposta que eu procuro.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Only you

Palavras para quê?

Já não existem, fica apenas a acção, o prazer, o carinho, a amizade, a cumplicidade e o respeito que temos um pelo outro. 
Tudo isso, dá um resultado fantástico, saboroso, que é de foder e chorar por mais.




A oportunidade

5 anos se passaram. 
O não ou o talvez, estavam sempre presente.
A tua vontade de me voltares a ver, era imensa, a minha era alguma. Não sei explicar porquê, mas talvez andasse ocupada demais para te poder dar a atenção que querias.

Finalmente achei que estava na hora e não me arrependi.

Trouxeste o almoço e a sobremesa, eu já tinha o vinho à espera.
Tudo começou no sofá, onde a conversa foi dando lugar à aproximação, aos beijos, ao toque e ao meu duche.
Quando saí do banho, vinha apenas enrolada na toalha e fui directamente para a cama. Depressa de juntaste a mim. Soube-me tão bem o teu abraço, os nossos corpos juntos um ao outro.
Notei algum nervosismo da tua parte e até eu estava nervosa. Por mais voltas e voltas que dê, a primeira vez, dá sempre um nervoso miudinho.

Bem, antes demais deixa-me dizer-te que adorei os teus lábios nos meus, são carnudos, saborosos e quero mais beijos molhados, intensos, de tirar o fôlego.

Na cama, começaste a explorar os meus mamilos, que são pequenitos mas são perfeitos. Enquanto o fazias, eu passava com a minha mão no teu caralho, que por sinal, já estava mais do que duro. pelo menos ainda conseguimos almoçar primeiro.

Enquanto me beijavas, eu pegava no teu caralho e roçava com ele na minha cona, foda-se que aquilo já me estava a dar um tesão do caralho, mas descontrolei-me e em vez de o enfiar nela, enfiei-o antes na minha boca.

Estavas todo rapadinho como eu gosto, fizeste-me o gostinho e a vontade, e sendo assim, explorei como quis, esse vale encantado.

Gostava de te ter ouvido gemer, pois fiquei  na duvida se estavas a gostar ou não, mas cada um é como cada qual.

Passemos mas é ao resto da acção e vamos lá meter o preservativo porque já não dá para aguentar mais. Fico bastante estimulada quando faço um broche.

Ora ficaste por cima de mim, senti-te entrar devagarinho mas essa posição não me estava a dar o que queria. Meti-me por cima de ti e mais uma vez, não estava a ser como eu queria, bem, talvez o que eu quisesse, fosse mesmo que me fodesses por trás e aí sim, foi de ir ao Céu, foi tão bom enquanto me fodias e eu me tocava ao mesmo tempo. Aí sim, ouvi-te gemer e percebi que rapidamente irias ao orgasmo, foi a puta da loucura, nunca vi uma reacção assim tão louca como a tua.

Ficámos sossegadinhos agarrados a conversar e a trocar uns mimos, pois mais estaria para vir, mas desta seria um jantar.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Fetiche

Bem, aqui deixo umas palavrinhas agradáveis de um "admirador" e a imaginação.

"hummmmmmmmmmm coninha boa.
sim, tens uma ratinha gira pelo que dá para ver, gostava era de a ver a escorrer langonha...
Obrigado cabra
sabes, podias por uma cuequinhas, masturbar-te, fodê-las bem e encharcá-las... fechavas num saquinho hermético e mandavas pelo correio... para te saborear. Eu prometo que filmava e te enviava quando abrisse e o fizesse putona"


És poderoso

Passei contigo, umas das melhores noites da minha vida (foi relatado no post "A espera compensa"), isto, quando eu pensava, que na altura, um homem na casa dos 40 anos, pouco teria para oferecer, mas tu, és poderoso.


Mas tu eras diferente e conseguiste provar que sim e o que mais me dá prazer neste momento, é saber que és meu amigo no facebook, é saber que ninguém suspeita de nada, é saber que tens uma vida repleta e emoções, até fazes parte de um banda, és casado e tens filhos.

Valeu mesmo a experiência e se pudesse, voltaria a repetir.

Tão poderosa que eu sou

Fantástico, as tuas férias acabaram e voltas de novo à carga.
O que mais gostei, foi dizeres que as tuas férias tinham sido estragadas por minha causa.
Até me assustei, porque estive sossegadinha e caladinha e tu vens logo com essa conversa para cima de mim.
Afinal as férias foram estragadas por um bom motivo, não paraste de pensar em mim, mas não tenho culpa nenhuma que não te consigam satisfazer ao meu nível. Sou mesmo poderosa caramba.




Mais uma vez, cheguei a uma fantástica e maravilhosa conclusão, não prestas.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

De volta ao original

E assim o meu blog volta a ter o nome inicial.


evaeeles


Welcome again.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

De mão dada

Sentou-se junto dela e disse-lhe o quanto era especial, o quanto era importante. De mão dada, recordou o passado que tantas vezes se torna presente, que tantas vezes lhe vem à memória. Ela, sentada junto a ele, queria saber o motivo de ser especial apenas agora e não na altura em que eram um só, na altura em que o mundo parava, na altura em que esqueciam tudo e todos. Se eram tão felizes, porque não a tratou ele, como a rainha que ele dizia ser?




Agora sentados junto um do outro, ela chora de raiva mas ao mesmo tempo de alegria, por saber que o marcou e que fez a diferença, ele chora de arrependimento e por isso, ainda hoje a procura.

Será?

Tenho uma pergunta para ti.



De tantos desgostos amorosos que tiveste e pelas quantidade de vezes que me dizes que eu sou algo de tão espetacular que não sabes explicar, será que alguma vez escreveste ou lamentaste a nossa separação?

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Pausa para sobremesa

Não consigo encontrar muitas palavras para descrever o que aconteceu hoje, na minha hora de almoço, apenas imagens, mas uma certeza tirei, tu transformas-te por completo, depois de te vires, tornas-te uma pessoa completamente diferente, mas para pior.




Mas também tenho certeza de outra coisa, independentemente de seres como és, vales a pena. 
Não perco nada, agora tu sim, sabes que perdes e muito.

domingo, 19 de janeiro de 2014

Why??????

Tu és o Rei
O rei da mentira
O rei da estupidez
O rei da frustração
O rei das fodas
O rei a ignorância
Mas o que mais me chateia
É que não consigo esquecer
E porque raio é que o passado é sempre presente?


Mas porque é que não me esqueces ao fim de tanto tempo?
Mas porque raio é que ninguém te satisfaz na vida?
Mas porque raio eu sou tão especial agora?
Mas porque raio me magoas com as coisas que dizes?
Se eu era tão fantástica, porque não ficaste comigo?
Como eu gostava de entender o que vai nessa cabecinha.

domingo, 5 de janeiro de 2014

Manhã de Inverno

Manhã de Domingo chuvosa e com algum frio. 
Há muito que ansiava a tua visita
Há muito que esperava sentir-te dentro da minha cama, nos meus lençóis. 
Era assim que te esperava.


Esse dia chegou.
Assim que chegaste, estavas gelado, vieste a correr para dentro da minha cama.
Foi tão bom sentir os teus braços a envolverem o meu corpo.
Sabes que de muita gente que passou pela minha vida e acho que não é a primeira vez que o digo, tu tens um lugarzinho especial no meu coração.
Não sei se tem a ver com a situação de ambos ou se é por encaixares em mim na perfeição.

Depois de termos aquecido um pouco, as minhas mãos começaram a percorrer o teu corpo musculado e que tanto gosto.
Comecei por te acariciar o sexo, que ainda estava adormecido, mas rapidamente acordou.
Passei para debaixo dos lençóis e comecei a passar os meus lábios por cima das tuas cuecas. 
Conseguia sentir o teu calor assim como tu sentias os meu.
Já te ouvia gemer de prazer.
Bem devagar, puxei-as para baixo e eis que ali estava ele, lindo e maravilhoso como sempre.



Gosto de começar devagar e explorar e ambos estávamos a precisar de uma manhã assim.
Caramba, és mesmo uma delicia, tudo em ti é delicioso e sou uma sortuda por poder partilhar a minha cama contigo.

Comecei por lhe passar com a língua, para cima e para baixo, a explora-lo como tanto gosto.
Depois de ficar bem molhado, enfiei-o na boca bem devagar.
Nem sabes como gostei de te ouvir gemer.
Mudei de posição e meti me de quatro para poder chupar melhor e olhar para ti ao mesmo tempo.
Caramba, acho que não estava a aguentar mais e beijei-te.
Enquanto isso, roçava-me em ti porque ainda tinha as cuecas mas rapidamente fiquei sem elas.

Foi então que encaixamos um no outro e tudo em volta se tornou magia.
Há muito que não ficava assim, nem da ultima vez que estivemos juntos, mas desta vez, estava eléctrica demais e queria aproveitar o máximo.

Ainda em cima de ti, comecei a foder-te e os teus gemidos, davam cabo de mim.
O que eu gosto mesmo, é quando te metes em cima de mim, levantas uma perna até ao teu ombro, abres a outra e olhas enquanto me fodes e eu toco-me enquanto o fazes.
Adoro ver o teu corpo e o teu rosto enquanto o fazes.
Fiquei na mesma posição e tu deitaste-te e encaixamos novamente como um puzzle.
Estava perfeito e nós sempre a aguentar-mos sem orgasmo.
A coisa estava a correr bem até que me pediste para ficar de quatro.
Antes de o fazer, aproveitei para lhe dar uma chupadela e para sentir o sabor da minha cona juntamente com o teu caralho.
Adoro, adoro, adoro.
Foi quando perdi todo o controlo e só dizia asneiras, só te pedia para me foderes,.
Foda-se, como se não bastasse, acabo por ter um orgasmo do caralho e para me vingar, meti-me em cima de ti.
"Fodes tão bem caralho"
Foram as tuas palavras e rapidamente acabaste por te vir também.

Ficámos juntinhos, abraçados e enfiados no quentinho, a descansar e a conversar um pouco.

O dever chama e tens de ir.
Nem sabes o quanto és especial 
Somos um segredo, o mais perfeito de todos.



terça-feira, 10 de dezembro de 2013

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Baú das Memórias

De vez em quando gosto de mexer no meu baú das memorias e encontro lindos tesouros, uns com quem tive o prazer de privar, outros que nem por isso e outros que gostava mas que nunca foi possível.
 
 

Este soube a pouco mas a distância não ajudou em nada.
 
Vila Nova de Gaia

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Sem sentido

Se soubesses as saudades que tinha de te ouvir, mas fiquei feliz e triste, feliz por saber que estás bem, acho eu, e triste por saber que alguém te está a levar de vez, ou não.
 
 
Já não me pertences há muito tempo, mas apesar da minha cabeça saber isso, o meu coração não sabe e quando estás ausente, sinto que perdi mais um pedaço de mim.
Nada disto faz sentido e não sei mais o que fazer para te arrancar de mim, no entanto, sei que no fundo, nunca te irás esquecer de mim, passe quem passar pela tua vida e o que mais gostei, desta ultima vez que ouvi a tua voz, foi saber que te estavas a masturbar enquanto eu falava.
 

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Sem esperar




Caramba, já eu tinha coisas combinadas para Sábado à noite, quando inesperadamente me surge outro convite, só pensava “ eu não posso aceitar este convite porque se o fizer, é porque estou maluca”.
Mas aceitei e não me arrependo nada, mas nada mesmo e pela 1ª vez nestes últimos tempos, esqueci tudo o que existia à minha volta.
 
Entro na Net e metes-te comigo. A conversa foi engraçada e acabou de uma forma mais engraçada. 21.30 em minha casa. Devia mesmo de estar doida, sem te conhecer, convidei-te mas digamos que o meu 6º sentido me dizia que podia confiar.
Às 21.30 estavas cá. Digamos que estava nervosa, sem dúvida que sim, mas estava com uma adrenalina daquelas.
Apresentamo-nos e seguimos para minha casa a pé. Ainda era cedo por isso teria de ter cuidado por causa dos curiosos.
O caminho estava livre por isso entrámos, perguntei se querias alguma coisa e acabamos por ficar na sala.
Rapidamente pegaste na minha mão, puxaste-me e beijaste-me. Estava mesmo nervosa e por vezes é bom, as coisas serem assim. Percebi que a sala não seria o melhor lugar para ficarmos e passamos ao quarto. Estava de lingerie branca como tinhas pedido, quiseste que tirasse a roupa porque estavas passado com as minhas mamas. Agarraste-te a elas e chupaste-a. Tiraste toda a tua roupa e foi delicioso ver esse corpinho lindo, ao vivo e a cores e melhor ainda, poderia tocar-lhe e sentir o cheiro.
Esse caralho já mostrava a vontade imensa que tinha de mim e claro que aproveitei o facto de estares em pé, para brincar com ele. Adorava ouvir os teus gemidos e cada vez me empenhava mais em te chupar bem. Sai uma frase maravilhosa e que tenho ouvido muitas vezes ultimamente “chupas tão bem”.
Pediste para ir com calma por estavas com vontade a mais. Assim o seja, parámos e viste tu brincar com a minha rapadinha.
 
Já estava completamente molhada pois estavas-me a dar um tesão dos diabos. Começaste por enfiar 1 dedo, 2 dedos e eu já me contorcia de prazer. Estava a ser bom demais. Peço-te para parares volto novamente ao teu caralho mas desta vez fico deitada e tu fodes-me a boca. Paravas muitas vezes porque a vontade de te vires era muita. Voltaste a minha rapadinha e foi aí que acabei por me vir, fodeste-a tão bem com os dedos. Mais uma vez volto ao teu caralho, era uma delicia e rapadinho ainda melhor.
As tantas tiveste de colocar o preservativo porque já estava mais para rebentar do que para outra coisa.
Viste para cima de mim e isso sim, foi o melhor do dia, quer dizer, da noite. Fodeste-me tanto mas tanto que eu já me encolhia. O mais giro é que a vontade de te vires passou mais e explicaste-me a razão.
Depois de me teres fodido bem fodida perguntaste-me se havia a possibilidade de te vires na minha boca. Sinceramente não sou muito fã mas a ti não ia dizer que não.
Fiquei sentada na cama e tu de pé e foi uma delícia sentir esse leitinho na minha boca.
Ficámos a conversa durante algum tempo até que o meu telemóvel toca. Era ele, o rapaz da meia-noite.
Ah pois é, esta é a resposta ao inicio desta aventura que foi muito mas mesmo muito boa.

Yes, I´m a secret..


sábado, 14 de setembro de 2013

My karma

Incrível como não consegues deixar de pensar em mim, tenhas as mulheres que tiveres, eu devo ser o teu karma e tu és o meu, acredita, só não consigo perceber porque não deu certo.
 
 
Tenho pena que o nosso amor (se é que alguma vez existiu da tua parte) tenha acabado.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

O Sr. Engenheiro

Digamos que o Sr. Engenheiro era um tipo porreiro, falava imensas línguas, viajava imenso, tínhamos uma paixão louca em comum, por um desporto e tinha uma tesão louca por mim, tão louca que no mesmo dia me visitou por 2 vezes.
 
 
A ultima foi fogosa, muito quente e deixava-me, de certa forma, perceber o que iria encontrar.
 
Numa tarde folgada, ele veio de visita à minha casa, adorava os beijos dele mas assim que se despiu, algo me disse que as coisas não iam correr bem.
 
Não vou dizer que foi mau, porque
comparado com outros, até foi razoável, mas pelo que deixou transparecer na véspera, parecia um vulcão, só que foi um vulcão rápido demais ou eu quente demais para o Sr. Engenheiro, de qualquer forma, não me importava de voltar a privar com ele, pois gosto quase sempre de dar uma segunda oportunidade.

Um brinde ...

... ao protagonista do Globo de prazer...
 
 
...pois a tarde que passámos juntos, foi fantástica.
 
 
 

O Globo de Prazer vai...

 
para este caralho que tantas vezes me fez feliz, pois era o único que se encaixava na perfeição e agora sim, tenho oportunidade de o mostrar, não é pelo tamanho que leva o prémio mas sim pelo desempenho.
 

 
E aqui, fica um bocadinho de mim.
 

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Às vezes é assim

Tenho saudades de todas as loucuras que fiz, de todas as aventuras em que me aventurei e hoje não mudaria nada em relação a isso, só mudaria uma coisa mas isso é algo que passará com o tempo, ou não.
 
Tenho saudades de sair à noite e fazer sexo em cima do carro, dentro do carro, no forte de Caxias, na estrada do Guincho, num hotel lá não sei para onde, no qual ficámos trancados porque a porta avariou-se, saudades de ser abordada pela policia, quando estava na melhor parte, saudades de ser apanhada com a boca na botija, saudades de conhecer alguns amigos e envolver-me com eles na loucura do sexo ardente, enfim, saudades de tudo mesmo, mas hoje, tenho uma vida diferente e gosto de recordar esse passado com um grande sorriso nos lábios mas como dizia Carlos Drummond de Andrade "...preste atenção aos sinais e não deixe que as loucuras do dia-a-dia, o deixem cego para a melhor coisa da vida - O AMOR."
 

Sinto falta

"Saudade é amar um passado que ainda não passou, é recusar um presente que nos magoa, é não ver o futuro que nos convida."
"Pablo Neruda"

 
( O problema é que sei que o sentimento é mutuo.)

sábado, 3 de agosto de 2013

One of my favorite songs


Sê feliz



Meu querido "ex", apesar de todos os bons momentos que me proporcionaste, os mesmos não compensaram os maus e hoje, passados 2 anos da nossa relação ter terminado, a decisão está mais do que tomada, apesar de ser a mais difícil que tomei na minha vida, sei que é a melhor para mim e para todos e que já devia de ter sido tomada à mais tempo. Desculpa cortar radicalmente contigo mas tem de ser assim mesmo.
 
 
Sê feliz e por favor, vê se aprendes a ter mais respeito com a tua pessoa, com a tua família e principalmente com a tua filha.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Tu, dois cafés e eu

Então não é que o marido da minha amiga me convidou para sairmos e beber um café? Ai caramba, não cabia em mim de contente e vesti o vestido mais provocador que tinha, pois o convite foi à pressa e ele já estava praticamente à minha porta.



Posso dizer que foi um café a dois, fantástico, o tempo ajudou e a conversa fluiu de forma natural e claro que fiz questão de dar a entender que sou uma rapariga "extravagante".

...



Por mais que saiba que não vales nada como homem e que jamais poderia aceitar-te de volta (segundo a tua conversa),
devido à tua doença pelas mulheres,
 ainda dói
 e dói principalmente quando vejo o que não deveria
 ver por isso daqui em diante
irei fechar todos os meus sentidos em relação a ti
 já é tempo disso
já passou tempo demais.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Fuzos



Que culpa tenho eu de ter pancada por fardas? Mas o que me dá mais gozo mesmo, é aquele corpinho delicioso do P. com uma tatuagem dos fuzileiros, sim, a minha maior pancada são os fuzileiros.

...e mais uma vez...

Por mais que tente não acreditar, ás vezes torna-se difícil e tento quase sempre, dar o beneficio da duvida, a questão é quando alguém nos diz coisas que jamais esperamos ouvir e faz mil e uma coisas, para conseguir algo de nós.
Apesar de estar sempre de pé atrás, fui deixando ver até onde iam as coisas e a nova pessoa que supostamente se estava a erguer, revelou num piscar de olhos que de nova não tinha nada e que estava igual ou até mesmo pior.
O que mais detesto é sentir-me traída e rejeitada, pois num dia sou mas no dia seguinte já não interessa. A mim também não me interessa minimamente a pessoa em questão, apenas e como já disse, queria ver até onde iria e a minha teoria confirmou-se (mais uma vez), o melhor que tiro desta situação, é que me consegui livrar dele de uma vez por todas (apesar de achar que o meu sossego não irá durar muito tempo), consegui também perceber que tenho pena das mulheres que se irão atravessar no caminho daquele homem. Também consigo perceber que caí porque quis, claro.




É duro ouvir algo do tipo, "é normal que agora não te ligue nenhuma pois conheci uma pessoa pela qual estou interessado", e a minha resposta foi " também seria normal tu não me ligares nenhuma quando namoravas, mas em vez disso, infernizavas-me o juízo."
Onde está a suposta amizade que dizias que tínhamos? Onde está o tempo que perdi com as tuas lamentações e os teus problemas? Ah pois é, esqueci-me que afinal não era amizade, era apenas tesão, crueldade e falta de amor próprio.
 
 
 
 Aqui estarei à espera, mas desta vez o meu silencio irá permanecer.

Que hei-de pensar?

 
Preciso da vossa ajuda, pois gostaria de saber se uma pessoa quando bebe um copito a mais, diz a verdade ou fala sem saber o que diz, ou por outras palavras, se alguém bêbado te dissesse algo que não estavas à espera, que haverias de pensar?

sábado, 15 de junho de 2013

Não

... o meu pensamento não te larga, o meu desejo por ti também não.
 
 
Anda e faz como só tu sabes fazer.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

O marido da minha amiga


O D. é marido de uma amiga minha. Ela é muito bonita e bem feita, tem um corpo fascinante, ele

então, nem se fala.

Por vezes dou comigo a fantasiar com ele, como seria estar com ele e poder tocar-lhe, sentir o corpo dele no meu.

 

Se ele soubesse que cada vez que o vejo, dispo-o todo com os olhos e fodo-o todo. Ai como eu gostava de lhe poder tocar.

Forever

Uma desculpa esfarrapada para me veres, fotos do passado recordadas com amor, carinho e muita tesão.
Desde que entraste pela minha porta, que já vinhas teso. É fascinante o efeito que tenho sobre ti e tu sobre mim.
Entre amassos, palavras, suspiros e abraços, os desejos vinham ao de cima. As fotos mais provocadoras faziam-te ficar cada vez mais duro, mas como não sou flor que se cheire, meti o que afinal querias, as nossas cenas picantes.
Foi então que tiraste o caralho para fora e começaste a bater uma, nem imaginas a vontade que eu tinha de me atirar a ti, sem remorsos nem pudor, mas não podia.
Continuavas a bater e a provocar-me até que, tu sentado no meu sofá, eu abri as pernas, meti-me por cima e ti e agarrei nesse caralho com a alma, meti-me de joelhos e o broche esteve muito perto, mas melhor, queria-te fazer vir com a minha mão, queria ver-te esporrar que nem um louco. Caramba, eu é que estava louca de tanto tesão e de tantas saudades de te foder e ser fodida por ti.
Continuei a bater até vir esse leite sair todinho, limpei-te cuidadosamente como gostava de fazer e depois, em frente ao espelho, olhamos um para o outro e perguntavas:
- O que vês aqui?
- Não sei. (dizia eu com um sorriso de apaixonada)
- Já viste o que esta imagem faz lembrar?
- Sim, sei muito bem.
- Pois é, faz lembrar o passado e o quanto fomos felizes e acredita, se pudesse, teria mudado muita coisa.
- Mas agora é tarde para isso.
- Eu sei que sim mas gosto muito de ti e quero-te sempre presente na minha vida.
- Sabes que isso não pode ser assim mas enquanto der, a gente vê-se.
 
Acabas por lavar a cara e refrescares-te, conversamos mais um pouco até que disse que tinhas de ir embora, já estava a ficar tarde.
Falava para ti, como se ainda fosses meu, até te ia beijando e tudo, mas consegui parar a tempo, se soubesses o quanto eu gostaria de sentir esses lábios nos meus, mas malandro como tu és, claro que me apanhas distraída e quando dou por mim, já tenho os meus lábios colados aos teus, o difícil mesmo, foi conseguir parar.
 

As nossas línguas dançaram como nunca e as borboletas na barriga voltaram.
Que posso fazer eu???? Até quando isto será assim?
 
Gosto de ti, tanto mas tanto que nem sei, o problema é que não há estabilidade emocional da tua parte e sem isso, não consigo viver, mas uma coisa aprendi, a viver sem ti.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Domingo pela manhã

São 6.30 da manhã de Domingo. Assim que vejo a luz do dia, acordo e pego no telemóvel. Quatro chamadas não atendidas às 6.14. Caramba, o sono era tanto que nem conseguia ler o nome da pessoa que me tinha ligado. Depois de algum esforço para ver quem era, enviei mensagem a perguntar se tinha ligado e a resposta veio em forma de chamada e não de mensagem.
 
"- Bom dia.
- Bom dia, isto são horas para me ligares?
- Ainda não fui à cama, fui ter com um amigo que trabalha num bar e só cheguei a casa agora.
- E ligaste-me para quê?
- Estava aqui sossegado e a fazer tempo para sair mas de repente fiquei com um tesão daqueles.
- E era preciso ligares?
- Claro, este tesão é culpa tua.
- Minha não, pois estava a dormir e não fiz nada.
- Sabes bem, porque é culpa tua, sabes como és e o efeito que tens sobre mim.
- Pois, mas estou cheia de sono.
- Gostava de me esporrar para ti ao telemóvel por isso ouve só o que tenho para dizer.
- Claro que ouço, o sono é tanto que mal consigo falar.
- Sabes o que me apetecia agora? Enfiar-me na cama contigo e desviar-te apenas a cuequinha para o lado, como costumávamos fazer.
- Humnm, isso seria bom. Como eu gostava de te sentir por trás logo pela manhã.
 
 
- Queria enfiar o meu caralho devagarinho e todinho para te foder toda.
- Então e eu não faço nada? (acordei com o teor da conversa)
- Quero chupar esse "menino", esse caralho que tantas saudades tenho.
 
 
- Tenho saudades dos teus broches, da tua língua, das tuas mamas. Que me querias fazer mais?
- Chupava-te todo enquanto me enfiavas um dedo na cona e depois fodias-me por trás e a acompanhar, umas palmadas bem fortes, daquelas como tu sabes dar.
- Que tesão que tenho e já não aguento mais.
- Então esporra-te para mim, quero-te ouvir gemer. (estava excitada mas mantive a minha posição e fiquei sossegada, apenas falei)
- Olha, já me vim todo, quase não saiu nada, sabes que à pouco quando cheguei a casa, a primeira coisa que fiz, foi bater uma mas ao fim de 15 minutos, já estava teso de novo por isso te liguei.
- Está bem, mas não o voltes a fazer.
- Não queres a minha companhia hoje?
- Não, sabes bem que não posso por isso ficamos por aqui.
- Está bem, falamos mais tarde."
 

sábado, 11 de maio de 2013

HUmmmm


A tua visita inesperada, levou-me a dizer que sim
As tuas desculpas esfarrapadas, nunca irão acabar
Adoro a imaginação que tens, porque não olhas a meios para atingir os teus fins
A mim já não faz mossa, já fez e não fará mais
E sabes porquê?
Porque não prestas
Não és de confiança e a conversa de hoje
Fez-me perceber e ter a certeza que nenhuma mulher merece alguém como tu
E também que nunca me enganei em relação a ti
 
Mas....
Nem tudo é mau porque contigo o sexo é.... sem palavras.
Sem compromissos, sem tabus, sem nada
Apenas sexo, sexo e mais sexo
 
´"Dá-me um abraço" disseste tu
Não queria mas no fundo pensei, "porque não??!!"
Com o abraço veio tesão, senti-te teso e ofegante
Quis fugir mas era quase impossível
"Só um beijo no pescoço" dizias tu
Sim, um beijo e a minha língua
Estavas ao rubro
"Olha para estas mamas, deixa-me vê-las"
Claro que sim, são grandes e tu adoras
Tirei-as para foras e tu chupaste-as
"com cuidado" disse eu
Estavas louco, possuído de tesão
"Posso tirá-lo para fora"
"É melhor não" mas a minha cabecinha dizia que sim
Assim que o vi, fiquei louca
Com uma vontade enorme de o chupar
Bem que eu queria mas resisti
Os teus lábios quase tocaram nos meus
Como eu te queria beijar
Mas não beijei
E num instante com o caralho de fora
Vi o teu leitinho a sair
Loucura
Como eu queria saboreá-lo mais uma vez
 
A minha pergunta
Quando será que isto vai acabar?
 
 
 


domingo, 28 de abril de 2013

Uiiii


Será possível que o meu "amiguinho" (dildo), hoje me tenha dado 4 orgasmos em apenas cerca de 2 minutos!!!!?????
Se calhar eram as saudades, já há muito que não o usava.
 

terça-feira, 16 de abril de 2013

Como pode ser

 
tu ali mesmo à minha frente?
A camisola de manga curta, deixavam transparecer esses braços perfeitos e tentadores.
Já não te via há algum tempo, mas continuas apetitoso e fiquei com a estranha sensação, que até estavas mais tentador.
A certa altura comecei a pensar quando os teus braços agarravam o meu corpo e puxavam-no contra o teu.
Ai que saudades que tenho disso, saudades de ser possuída por ti.
Tudo encaixa na perfeição mas ambos sabemos algo me trava.
És tentador demais e sinceramente acho que um dia destes, vou ficar sem travões.
 
Ops, desculpa, foi um "acidente".